11 de setembro de 2011

Sarah

Sopro de vida
que se fez carne
e já habita
entre nós
Trazendo consigo
a esperança
de dias melhores
nesse mundo pior
Bem-vinda

pingo de gente

milagre da existência
ainda frágil
tornar-se-á forte
Talvez índigo
Quimeras?
Desnecessária dúvida
pois já estás na Terra
Sarah
joia rara
de mil encarnações
Fantasias?
Inúteis divagações
pois já estás conosco
Chegou sorrindo
rebocando lágrimas
de alegria incontida
dos que a amam
e a acolhem

28/11/2007

Nenhum comentário:

Postar um comentário